Movimento Reformista Contemporâneo

O movimento permanece fiel aos seus princípios originais de praticar o judaísmo em constante progresso e orientado para a justiça social. Os judeus reformistas aceitam a lei judaica, porém colocam ênfase na autonomia moral dos indivíduos para decidir quais leis têm significado religioso para eles.

Atualmente o estudo da Torá, do Talmude e da Halachá é estimulado como a fonte maior da tradição judaica, com o foco maior nas ações sociais e éticas. É neste espírito que vem sendo reintroduzido, ao longo das últimas décadas, um conjunto de práticas antes consideradas superadas pelos judeus reformistas clássicos como, por exemplo, a revalorização do hebraico, seja como o idioma compartilhado por todo o povo de Israel, seja nos serviços religiosos; o respeito ao Shabat; e o cumprimento, em algum nível, das leis de cashrut. O retorno às práticas tradicionais vem sendo cada vez mais estimulado pelas instituições educacionais e religiosas do movimento reformista nos dias atuais.