Mensagem do Rabinato

 

 texto dos rabinos Michel Schlesinger e Ruben Sternschein

Um homem procurou o rabino e disse:- Minha esposa e eu estamos brigando muito. Não conseguimos nos entender. O que o senhor sugere?

O rabino respondeu:

– Volte para casa e ouça atentamente a sua esposa.

E assim foi feito.

Depois de um período, as brigas haviam diminuído, mas ainda não tinham terminado. O homem voltou a ver o rabino e disse:

– O que o senhor sugere agora?

E o rabino respondeu:

– Desta vez, volte para casa e escute com muita atenção todas as palavras que sua mulher não diz.

Nossa oração mais importante nos convida a escutar.Shemá Israel, escuta Israel. Não existe benção maior do que desenvolver a capacidade de ouvir.

No dia nove de novembro de 1938, há exatos 75 anos, foi realizado um grande ato de violência contra as comunidades judaicas da Áustria e Alemanha. Aquela obra de vandalismo era um aviso daquilo que estava por vir.

A Noite dos Cristais, Kistallnacht, era o prefácio de uma história de horror que culminaria com a morte de seis milhões de judeus inocentes.

A lição mais importante daquela terrível noite é a de que devemos ouvir os sinais da tragédia com mais atenção. São emitidos, todos os dias, gritos de socorro por pessoas em todas as partes do planeta. Homens e mulheres ainda são perseguidos em diversos lugares do globo. Cabe a cada um de nós sintonizar nossos ouvidos e nunca ignorar o sinal de uma possível tragédia.

Shemá Israel, escuta Israel, as palavras ditas e também aquelas que não forem faladas.