Empoderamento feminino

A World Union for Progressive Judaism desenvolve na América Latina projetos de empoderamento feminino junto às congregações a ela afiliadas.

 

Na CIP, o estudo e reflexão de temas judaicos sob a ótica feminina tem destaque desde 2013, quando, em parceria com a Women of Reform Judaism, a Congregação criou o Shirat Miriam. “Sabemos que a força das comunidades está nos grupos de mulheres e em todos os campos em que elas atuam. Atualmente, esses grupos vêm, através do estudo e da educação, adquirindo um melhor entendimento de como lidar com a modernidade e com a postura da mulher no judaísmo contemporâneo”, esclarece Ruth Bohm, coordenadora do projeto.

 

Ao identificar que as instituições latino-americanas ligadas ao judaísmo progressista se encontram em diferentes estágios de absorção e prática do igualitarismo, a WUPJ, a Women of Reform Judaism e a Congregação desenharam uma ação para vivenciar o igualitarismo e equilibrar o momento dessas congregações: o projeto Bat Mitzvá • Empowering Jewish Women.

 

Voltado para líderes comunitárias que não fizeram Bat Mitzvá ou que fizeram, mas sem aliá a Torá, a iniciativa oferece um aprofundamento nas questões do papel da mulher no ritual judaico e do momento atual do Estado de Israel.

 

Nesta primeira edição, as alunas estudaram por nove meses e, por conta dos diferentes níveis de conhecimento das participantes, inclui-se um esforço individual para que todas pudessem acompanhar com total aproveitamento o conteúdo programático estipulado. Na CIP, a orientação ficou sob responsabilidade do rabino Ruben Sternschein.

 

As aulas na capital paulista aconteceram na sede da Congregação e foram conduzidas por um corpo docente altamente capacitado. As alunas das outras regiões – Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador e Buenos Aires – acompanharam os encontros de forma remota e interativa.

 

Na parte igualitária do Kotel aconteceu uma comemoração com bênção especial e leitura da Torá  junto às participantes do projeto Women of the Wall e como parte integrante da programação da 38ª edição da Connections, a conferência internacional da WUPJ. Algumas instituições participantes do projeto realizarão suas cerimônias especiais simultaneamente no início do mês de junho.